REENCONTRO: aula experimental grátis com Tânia Luiz

Dia 29 de Setembro | 18:00-19:00 | Lugares limitados: inscrição obrigatória
Aula de cariz experimental: é aconselhável ter bases de dança para usufruir em pleno da aula.
Local: Instituto do Desporto e da Juventude (Rua de Moscavide, Lote 47101, 1998-011 Lisboa)
Inscrições e informações: estudioalmadocorpo@gmail.com

REENCONTRO

De regresso a Portugal, o REENCONTRO.
Reencontrar caras conhecidas após a(s) ausência(s) e após a pandemia (embora ainda a naveguemos).
Reencontrar-me a mim própria após um período em que talvez tenha virado um pouco as costas à dança.
Reencontrar a alegria mais pura que a dança traz, reapropriando o nosso corpo, utilizando técnicas simples que nos dão liberdade em vez de correntes.

Descrição e objectivo da aula experimental.

Com o objectivo de que esta aula experimental passe a ser uma aula regular a partir do início de Outubro (no mesmo dia e à mesma hora), esta pretende ser uma pequena amostra e campo experimental desta nova metodologia de aula, trazida pelo Estúdio Alma do Corpo.
Sempre usando como base a Dança Oriental, nomeadamente o Oryantal da Turquia, que já ensino profissionalmente há mais de 20 anos, nesta aula utilizaremos também, como aquecimento, técnicas da Dança Contemporânea conducentes à experimentação, exploração do movimento, conexão com a música e, acima de tudo, com nós próprias. No final utilizarei técnicas de relaxamento e alongamento do Yoga e da meditação.
Respeitando todas as questões culturais associadas à Dança Oriental, procuraremos neste aula a “voz” própria do nosso corpo, usando a técnica e a música como veículo de empoderamento. Num momento em que a Dança Oriental, originalmente uma dança de improvisação e celebração, se tornou numa dança fortemente coreografada em que muitas bailarinas procuram executar coreografias de outras bailarinas, acabamos por assistir a uma uniformização da Dança Oriental , perdendo no processo o sabor da individualidade e de outros estilos de Dança Oriental pois, regra geral, é o estilo Egípcio o mais popular, ficando o estilo Turco (pelo menos na Europa) na sombra. Este estilo, que possui raízes distintamente ciganas, tem um carácter improvisatório muito forte, que iremos utilizar; no entanto, a música será muito variada, cada canção selecionada cuidadosamente para conduzir o corpo (que, para mim, inclui a alma) numa viagem que começa por ser interior e, quando já não se segura dentro, irrompe de forma expressiva, sentida e natural.

Acerca de mim.

Com mais de 20 anos de experiência enquanto professora e bailarina profissional, possuo uma licenciatura em Dança pela Faculdade de Motricidade Humana da UL.
Formação em Yoga pela Sociedade Portuguesa de Yoga em associação com a Faculdade de Motricidade Humana.
Frequência de vários retiros de Meditação Vipassana (da tradição Budista Theravada) em templos na Tailândia e introdução à filosofia Budista Tibetana Mahayana em Kathmandu, Nepal.
Frequência de vários workshops de Butoh no Japão, com Yoshito Ohno, DaiRakuDaikan e Tenko Ima.
Mestranda em Crítica, Curadoria e Teorias da Arte, com foco nas Artes Performativas, Screendance Butoh e site specific com a Faculdade de Belas Artes da UL.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s